Orquideas de exterior

Orquideas de exterior

 

Orquideas de exterior são aquelas que cultivamos em ambientes abertos, como jardins, pátios e grandes orquidários. Elas normalmente são de porte grande e, por isso, precisam estar em ambientes com bastante espaço para se desenvolver.

Orquideas de exterior não são especificamente uma espécie, e sim uma classificação que várias espécies podem ter. Por exemplo, essas orquídeas podem ser rupícolas, epífitas ou terrestres, o que muda são as características que cada espécie possui, isso que irá classifica-la como orquídea de exterior ou de interior.

Visto que uma orquídea de exterior pode pertencer a qualquer um dos grupos falados acima, não existe um tipo de plantio específico para ela, pois pode ser plantada em vasos, árvores ou diretamente no solo. Em sua maioria, as orquídeas de exterior serão as orquideas terrestres, pois estas precisam estar plantadas no solo no jardim.

Essas orquídeas são grandes, chamativas e possuem uma beleza extraordinária. Elas enchem os jardins de vida e perfume, dando lindas flores e enfeitando o espaço. As orquídeas de exterior, assim como todas as outras, também precisam de cuidados especiais, e por isso é importante saber como cuidar delas, e isso você pode descobrir através do nosso Curso GRATUITO, que ensina com um passo a passo como cuidar de orquídeas. Para se inscrever é só deixar os seus dados no box ao lado.

Orquideas de exterior : algumas espécies

Falamos que orquideas de exterior não são uma espécie específica, e sim um conjunto de várias espécies diferentes com uma mesma classificação.

A primeira espécie conhecida por ser cultivada como de exterior é a orquídea cymbidium. Ela é originária da Ásia, possui cerca de 40 espécies em seu grupo, e é encontrada em climas mais amenos. Ela pode ser terrestre, epífita ou rupícola, mas o que mais importa para o cultivo dessa orquídea é que ela esteja em lugares com variação climática. Ou seja, ela precisa receber calor durante o dia, receber luz solar, e à noite precisa receber a queda da temperatura, por isso ela é mais cultivada do lado de fora das casas. O frio é essencial para que ela consiga realizar a sua floração.

A dendrobium também é uma espécie de orquídea que gosta de ser cultivada em espaços abertos. Seu grupo engloba cerca de 1.200 espécies epífitas originárias do sudeste asiático, que produzem pseudobulbos roliços que lembram a cana-de-açucar. Essa orquídea cresce rapidamente, o que faz com que a troca de vaso seja necessária anualmente ou de 2 em 2 anos. Ela gosta de climas quentes e moderados, receber alta luminosidade, estar em ambiente úmido e que tenha bastante circulação de ar. Onde quer que ela esteja plantada, seu substrato precisa ser rico em matéria orgânica.

A espécie Phaius grandifolius, conhecida popularmente como orquídea da terra, é uma espécie que é restrita ao plantio como orquidea de exterior. É uma espécie terrestre que precisa ser plantada em solo preparado com muito composto de folhas, areia, fibra de coco e casca de pinus. Gosta de receber sol pleno, precisa ser regada em abundância e diariamente, e ela pode chegar até 60 centímetros de altura. Na sua floração, ela produz grandes cachos abundantes.

A Stanhopea é uma orquídea que não é plantada em solo, porém, devido ao seu crescimento muito rápido e por ocupar bastante espaço, os cultivadores a classificam como de exterior. A maioria das suas 50 espécies são epífitas, no Brasil ela é muito encontrada no Sul, nascendo em matas úmidas, e ela tem um crescimento diferente. Essa espécie produz grandes pseudobulbos ovoides, e a sua flor nasce da base do pseudobulbo e cresce para baixo, por isso normalmente ela é plantada em caixetas de madeira e é pendurada.

Orquideas de exterior : dicas para cuidados

As orquideas de exterior, independente da espécie, precisam de cuidados um pouco mais específicos. Devido à exposição maior ao sol, variação de temperatura e ventilação, é preciso verificar como é o ambiente ideal para o seu tipo de orquídea.

Por exemplo, orquideas que podem receber luz solar direta, como a orquídea da terra, não precisam estar em locais que necessariamente recebam sombra, pois isso não prejudica a sua saúde, diferentemente da orquídea cymbidium que precisa estar sempre em locais com meia sombra.

A ventilação excessiva também pode ser um problema para as orquídeas. Por isso é importante que ela receba a corrente de ar, mas também esteja em um lugar que seja protegida dos ventos fortes.

O cuidado é diferente com cada espécie de orquídea, por isso o cultivador precisa saber identificar a espécie que cultiva e saber exatamente as suas necessidades. Orquideas de exterior geralmente são mais resistentes, mas do mesmo jeito precisam de atenção. Os cuidados com orquídeas são essenciais para a saúde dela. Lembre-se que disponibilizamos um cursinho GRATUITO, que ensina todos esses cuidados com dicas importantes. Para se inscrever é muito fácil, basta deixar seus dados no link abaixo e receber já no seu e-mail a primeira lição. Obrigada pela visita!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Next post: